Tribuna do Interior

Tocantins, Terça-feira, 26 de outubro de 2021.
18/11/2015 - 22h19m

CPI de Campos Belos ouve secretária da prefeitura, convocada para depoimento. Leitor diz que ato político é teatro para "inglês ver"

Dinomar Miranda 
Dinomar Miranda

Cinco meses após dez dos onze vereadores da cidade de Campos Belos, nordeste de Goiás, aprovarem um Requerimento de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), foi ouvida a primeira testemunha, em sessão ocorrida na noite desta terça-feira (17). 
Aprovadas em junho, a CPI tinha 90 dias para iniciar e fechar seus trabalhos, que começaram somente ontem. 
Os vereadores querem apurar possíveis irregularidades na licitação feita pela prefeitura de Campos Belos com a empresa de Transporte PH Miranda. Os parlamentares suspeitam de favorecimento. 
Ontem a principal pessoa ouvida foi a Secretária de Obras Municipal, Mariana de Almeida, uma das pessoas de confiança e das mais prestigiada da gestão do prefeito Aurolino Santos Ninha. 
Mas nem tudo são flores na República camposbelense. 
Um cidadão da comunidade e leitor do nosso blog, que foi à Câmara Municipal assistir à audiência, disse que tudo pareceu um jogo de cena, muito propícia ao período pré-eleitoral. 
"Ela não disse nada que comprometesse o prefeito. 
Inclusive o que assisti lá na Câmara foi um jogo de cena. As perguntas dos parlamentares foram todas evasivas, feitas realmente para não se descobrir nada, mesmo se realmente existisse.
Não vi nada de profundidade, uma pergunta sequer de impacto. Não teve nada nada nada, de todas as pessoas que foram ouvidas", disse a nossa fonte, que pediu para não ser identificada. 
A fonte disse também que o prefeito está bem assistido e está com quatro advogados dando assistência nos depoimentos.

© 2015 - Tribuna do Interior - Todos os direitos reservados.
Expediente