Tribuna do Interior

Tocantins, Terça-feira, 26 de outubro de 2021.
20/12/2015 - 20h15m

Em choque acidente na GO-118 mata "Seu Claro", 88 anos, a mulher dele, Dona Necina, e o filho do casal Carlos Gonçalves

Do Blog Dinomar MIranda 
Divulgação
Carlos Gonçalves, filho de "Seu Claro", dirigia o  veículo e também morreu no acidente
Carlos Gonçalves, filho de "Seu Claro", dirigia o veículo e também morreu no acidente
A comunidade de Monte Alegre de Goiás está em choque e estarrecida.
O  gravíssimo acidente, ocorrido na noite deste sábado (19) e que tirou a vida de três pessoas da mesma família, começou a revelar a sua dramaticidade, como sempre ocorre nestas circunstâncias de fatalidade. 
Uma das vítimas fatais foi o idoso Claro Gonçalves dos Santos, de 88 anos, o "Seu Claro", muitíssimo conhecido em Monte Alegre de Goiás. 
Ele, por décadas, foi dono de uma olaria na cidade e comercializava telhas e tijolos. 
Era uma pessoa queridíssima da comunidade e estava em Brasília para cuidar de sua saúde, já um pouco debilitada pela idade. 
Outras vítimas fatais foram a mulher de "Seu Claro", Dona Necina Gonçalves, uma idosa, de idade ainda mão confirmada; e o filho do casal, um cabeleireiro de Brasília, Carlos Gonçalves dos Santos, que dirigia o veículo acidentado.  
A família vinha de Brasília, capital federal, onde morava e todos viajaram para passar as festividades de Natal com os demais entes da família, em Monte Alegre. 
Segundo as primeira informações, o carro da família, um JAC Motors, a cerca de 5 km após a cidade Teresina de Goiás, bateu na traseira de um Kadet, perdeu o controle e capotou. 
O ocupante do Kadet, apesar do susto, sofreu apenas leves ferimentos. A mesma sorte não tiveram os membros da família de Seu Claro. 
Uma quarta pessoa, um segundo filho do casal e que também vinha no carro, foi socorrido para um hospital da capital federal em gravíssimo estado de saúde. 
Há também a informação, ainda desencontrada, de que uma das noras de "Seu Claro" estaria também no JAC Motors.
Os corpos das três vítimas foram encaminhados ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Campos Belos, também no nordeste do estado e serão liberados para as celebrações fúnebres e sepultamento ainda na tarde deste domingo (20).
© 2015 - Tribuna do Interior - Todos os direitos reservados.
Expediente