Tribuna do Interior

Tocantins, Terça-feira, 26 de outubro de 2021.
27/09/2015 - 22h10m

Obra do IF Goiano em Campos Belos será retomada em outubro

Fonte: Assessoria de Comunicação do IF Goiano 
Market do Projeto do IF Goiano de Campos Belos - GO
Market do Projeto do IF Goiano de Campos Belos - GO
  • Market do Projeto do IF Goiano de Campos Belos - GO
  • Market do Projeto do IF Goiano de Campos Belos - GO

Após mais de um ano paralisada, a obra do Câmpus Campos Belos localizada na Chácara Asa Branca, na GO-118, será retomada nos próximos 30 dias.
No último dia 24 de setembro,  foi publicado no Diário Oficial da União o extrato da assinatura do contrato firmado entre o Instituto Federal Goiano e a Atual Construtora EIRELI-EPP. 
Nos próximos dias a construtora já deve iniciar a mobilização do canteiro de obras.
A licitação foi publicada no primeiro semestre deste ano, mais precisamente no mês de maio, na modalidade foi a Concorrência, do tipo Menor Preço e mediante regime de Empreitada Global. 
A Concorrência de Campos Belos obteve 14 propostas de empresas interessadas, no entanto, apenas 10 delas foram habilitadas a participarem do Processo Licitatório. A Atual Construtora EIRELI-EPP saiu vencedora do processo licitatório, com a proposta no valor de R$ 7.379.826,08.
Toda a equipe do IF Goiano - Câmpus Campos Belos, além de toda a população das microrregiões do nordeste goiano e sudeste tocantinense aguardam ansiosamente pela retomada desta obra, que reacende a chama da esperança em todos.
O Câmpus Campos Belos faz parte da expansão do IF Goiano, juntamente com os Câmpus Posse e Câmpus Trindade. 
No final de 2011 a prefeitura de Campos Belos, na pessoa do então prefeito Neudivaldo Xavier de Oliveira Sardinha doou uma área de 48 mil m², área que abrange a Fazenda Engenho Velho, no perímetro urbano da cidade. 
A pedra fundamental foi lançada em Campos Belos em 2012 e a obra foi licitada. Ainda no mesmo ano a empresa vencedora à época iniciou os trabalhos. Em 2013 as obras avançaram mas começaram a apresentar atrasos. Por fim a empresa decretou falência e o contrato foi rompido.
Em 2014 uma nova licitação foi realizada mas não obteve empresas habilitadas na época. No início de 2015 uma nova licitação foi publicada.

© 2015 - Tribuna do Interior - Todos os direitos reservados.
Expediente