Tribuna do Interior

Tocantins, Terça-feira, 26 de outubro de 2021.
27/03/2018 - 11h15m

UEG e Território da Cidadania de Campos Belos realiza I Fórum das Águas do nordeste Goiano

Por Francielle Rego 
Divulgação UEG
Considerado um evento de médio porte, de cunho científico-cultural e social, aconteceu no último dia 22, I Fórum das Águas no nordeste Goiano.
O evento foi realizado no auditório da Câmara de Vereadores de Campos Belos, e contou com um público de aproximadamente 400 pessoas.
A criação do Fórum surgiu de uma ação do Projeto Plante Seu Próprio Alimento, do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia da UEG- Campus Campos Belos que tem como uma de suas principais ações à recuperação de nascentes e o cultivo de mudas nativas do cerrado. 


Estas ações vão de encontro aos anseios do Território Cidadania Chapada dos Veadeiros, que tem como parte de sua missão garantir o direito a água e a conservação do cerrado. Assim, as duas instituições se uniram para realização do I Fórum.

Na mesa de abertura do Fórum estiveram presentes: o professor Geraldo Magela de Paula (representando o Diretor da UEG ?? Campus Campos Belos ?? Adelino Soares dos Santos Machado); José Ribamar Neto, vice-prefeito de Monte Alegre de Goiás; Haicer S. P. Lima, Prefeito de Iaciara ?? GO; a secretária Helena José Ribeiro, representando o prefeito de Campos Belos, Carlos Eduardo Terra; Reinaldo Guimarães (presidente da Câmara de Vereadores de Divinópolis de Goiás) e o Secretário de Meio Ambiente de Campos Belos José Aires.
Na abertura do evento a professora Francielle Rego Oliveira Braz (coordenadora do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia ?? UEG ?? Campus Campos Belos), falou da importância do Fórum não só com relação à conscientização da população, mas também para o encaminhamento de ações concretas na preservação e recuperação das nascentes. 
Ressaltou, ainda, que a escassez da água já é um problema sério no Nordeste Goiano e muitos problemas estão relacionados à ação do homem. Disse que já existem no Curso de Agroecologia algumas ações de sucesso nesta região, porém são ações isoladas e que necessitam de uma junção com todos para que possam fazer mais ações na garantia do direito à água.

O senhor José Ribamar Neto vice-prefeito de Monte Alegre e também atua como coordenador geral do Território Cidadania Chapado dos Veadeiros, falou da importância do Fórum para região e agradeceu o apoio dos representantes municipais da região que estavam presentes. 
Ele deixou claro que a intenção é manter o fórum permanente para que as ações propostas sejam realizadas.

O prefeito da cidade de Iaciara Haicer, falou da importância da água e exemplificou a crise hídrica de 2017 na zona rural desse município, se colando a disposição para apoiar as ações de recuperação e conservação das nascentes.
Foram ouvidos também o secretário de meio ambiente de Campos Belos, José Aires, a representante do prefeito de Campos Belos, a secretária Helena José Ribeiro, e o presidente da Câmara de Vereadores de Divinópolis de Goiás. Ambos citaram a importância do fórum e o apoio nas ações de recuperação e conservação das nascentes.
Houve um momento cultural com a apresentação do teatro "A importância da Água", pelos alunos do curso de Licenciatura em Letras da UEG ?? Campus Campos Belos (Higor, Leonardo, Dieme, Laína e Mirthillene). O cantor Beto interpretou a música Planeta Água de Guilherme Arantes.

Houve entrega de mudas de árvores pelo aluno do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia, Ari.
No segundo momento do evento houve a formação da mesa técnica com a apresentação de profissionais que atuam em órgãos e/ou pesquisam água na região entre eles:
A professora do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia da UEG ?? Campus Campos Belos ?? Mariana Siqueira do Carmo, Engenheira Agrônoma, mestre em produção vegetal que iniciou sua fala com o seguinte questionamento: A água no mudo vai acabar? 
Explicando na sequência vários conceitos sobre a conservação da água e deixando claro que água que pode acabar é a água potável para consumo humano.

O professor do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia da UEG ?? Campus Campos Belos, Carloeme Alves de Oliveira, Engenheiro Agrícola, mestre em solos, falou da importância das APP (Áreas de Proteção Permanente) e citou algumas legislações que asseguram estas APPs.

O Analista de desenvolvimento rural da Emater de Campos Belos ?? Oldemar de Almeida Pinto Filho, Engenheiro Agrônomo, especialista em piscicultura, falou sobre o trabalho de conscientização que a Emater vem fazendo com os produtores. 
Explicou detalhadamente sobre a importância das matas ciliares, citou exemplos de solos degradados e deixou claro que se as técnicas corretas não forem aplicadas no plantio muitas nascentes irão desaparecer.

A fiscal ambiental de São Domingos ?? GO, Júlia Guedes Chaves citou exemplos reais de sua atuação em São Domingos, deixando claro que muita coisa poderia ser evitada se todos cumprissem as leis. 
Citou a situação grave de um dos principais rios que abastece Divinópolis de Goiás e São Domingos: o Rio Bonito. Citou os agroquímicos encontrados no Rio São Domingos devido às lavouras do oeste baiano que faz divisa com o município através da serra geral. 
Deixando claro que se não houver uma força tarefa maior vamos perder nossa água.

O professor Paulo Pereira Filho ?? Biólogo, mestrando em Geografia. O mesmo vem pesquisando sobre: A escassez hídrica e conflitos pela água no município de Arraias ?? TO: Causas e Consequências a partir da bacia do Rio Bezerra. 
O professor Paulo explicou claramente sobre a grave situação do Rio Bezerra e apontou a mineração como um de seus principais problemas. 
O mesmo também citou a importância e o cuidado que devemos ter com aquífero urucuia, onde parte do nordeste goiano e sudeste tocantinense estão localizados.

Albanita Moura Santos técnica em Saneamento Ambiental da Saneago ?? GO, falou das estações de tratamento na região e disse que em 2017 a situação de abastecimento ficou crítica nas seguintes cidades: Alto Paraíso, Monte Alegre e Campos Belos. 
Explicou que a situação mais grave de abastecimento de água se encontra em Campos Belos, pois o Rio Montes Claros foi acometido por várias ações de crime ambiental em propriedades rurais e que a Saneago já está fazendo alguns cercamentos de nascentes para amenizar o problema. 
Citou que para entrar em algumas propriedades necessitou do apoio do ministério público e da polícia militar.

Entre o público presente destacamos: alunos e professores da rede municipal de educação de Campos Belos acompanhados pela Secretária Municipal de Educação e Cultura Geisa Cordeiro; professores de rede estadual de educação e a Coordenadora Regional de Educação de Campos Belos ?? GO, Maria Suely Pereira de Araújo; alunos do Instituto Federal Goiano de Campos Belos, Alunos e professores da UEG Campus Campos Belos, alunos e professores do Prata (município de Monte Alegre- GO), membros da comunidade Pouso Alto (município de Campos Belos), o gestor de resíduos sólidos do município de Campos Belos Leandro Silva Oliveira, presidente da Cooperamos (Cooperativa de Produtores de Campos Belos e Região), Adolfo Siqueira; professora Odiva Xavier; Vereadores de Campos Belos: Karina, Gilbertinho, Nego da Patrol, Ivone do Touro, Baiano; Vereadores de Divinópolis de Goiás: Reinaldo Guimarães (presidente da câmara de vereadores), Mariano Torres e Maria Aparecida Serrano.

Um dos objetivos principais do Fórum que foi alcançado é a conscientização dos presentes num envolvimento mais especifico e pontual com relação a preservação das nascentes. 
Um dos encaminhamentos citados foi à criação de uma lei municipal para de proteção aos buritizais.
E ficou marcada para dia quatro de junho de 2018, a reunião com os representantes municipais para edificação do comitê intermunicipal das águas no nordeste goiano, para que o mesmo possa encaminhar as ações proposta para melhoria dos recursos hídricos da região.
© 2015 - Tribuna do Interior - Todos os direitos reservados.
Expediente