Tribuna do Interior

Tocantins, Sábado, 28 de maio de 2022.
13/10/2015 - 21h47m

Associações militares pedem auxílio do Parlamento para garantir conquistas

Elpidio Lopes 
Foto: Benhur de Souza
O presidente da AL e deputadoS, receberam no início da noite dessa quinta-feira, dia 8, diversas solicitações de representantes de associações militares do Estado
O presidente da AL e deputadoS, receberam no início da noite dessa quinta-feira, dia 8, diversas solicitações de representantes de associações militares do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Osires Damaso (DEM), recebeu no início da noite dessa quinta-feira, dia 8, diversas solicitações de representantes de associações militares do Estado. Os policiais pediram a intercessão de Damaso e demais deputados junto ao governador Marcelo Miranda (PMDB), a fim de que se cumpram acordos financeiros assumidos pelo Governo em julho deste ano. Os solicitantes afirmaram que o pagamento do auxílio-alimentação e a data-base, que deveria ser reposta em 16 parcelas, estão atrasados.

As entidades pedem o cumprimento da Lei 2984, de 9 de julho de 2015, que regulamenta o pagamento do retroativo da data-base da Polícia e de Bombeiros Militares. Eles cobram a redução do prazo (redução dos interstícios) para possibilitar a promoção de policiais, segundo garantiram, prejudicados em relação ao tempo de serviço. "Abrimos mão de uma série de coisas e agora os acordos não estão sendo cumpridos", ressaltou um dos presentes.

Entre outros pontos, os militares querem que Marcelo Miranda restaure as promoções concedidas em 2014 pelo ex-governador Sandoval Cardoso (SD). "Já são quase dois anos sem promoções, sendo que em quatro anos foram realizadas somente duas", afirmaram. Querem ainda a inclusão de aumento no orçamento militar na LDO de 2016. "Os militares começaram a fazer compromissos financeiros e estão há mais de dois meses com os direitos atrasados", afirmou o coronel Albuquerque.

Damaso garantiu apoio, mas solicitou a apresentação de uma pauta ainda mais completa do que o documento entregue na reunião, a fim de que se iniciem conversas com o comandante da Polícia Militar, coronel Glauber de Oliveira, e o governador. "Sempre defendi e defenderei os interesses da classe militar. Vou procurar saber o porquê do não pagamento, mas conversaremos primeiro com o comandante e depois com o governador", afirmou.

Acompanharam o presidente do Legislativo os parlamentares Elenil da Penha (PMDB), Olyntho Neto (PSDB) e Luana Ribeiro (PR). Por parte dos policiais, compareceram o coronel Albuquerque (AFOPM-TO), o capitão Sulino (ASMIR-TO), o cabo João Vitor (PARA-TO), o subtenente Marconi (ASSPME-TO), o terceiro sargento Giuliano (APA-Araguaína), o sargento Jenilson (ASPRA-Gurupi) e o cabo Máximo (ACS-Dianópolis). (Elpidio Lopes)

© 2015 - Tribuna do Interior - Todos os direitos reservados.
Expediente