Tribuna do Interior

Tocantins, Sábado, 28 de maio de 2022.
12/11/2015 - 19h49m

Governadores elegem Marconi Perillo para presidente do Consórcio de Desenvolvimento do Brasil Central

Redação 
Canal Gama

A quinta edição do Fórum de Governadores Brasil Central valida o avanço já alcançado pelo bloco. Após discussões realizadas pela manhã, o nome do governador de Goiás, Marconi Perillo, foi oficializado, na tarde desta terça-feira, 10, para presidir o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central. Na mesma reunião, no Memorial Juscelino Kubistchek, o Estatuto do Consórcio foi aprovado e o ex-ministro Mangabeira Unger foi eleito secretário-executivo do Conselho de Administração.

"Com essas definições, conseguimos traçar a base para o nosso direcionamento, para as nossas ações a serem executadas por meio dos projetos que serão delineados", disse o governador Marcelo Miranda, acrescentando: "a aprovação do estatuto e a definição do presidente e do secretário-executivo do Fórum marcam o início de uma trajetória promissora para o desenvolvimento dos estados do bloco".

Na opinião do governador, os avanços alcançados pelo Fórum colocam os estados consorciados em posição de vanguarda, quando se trata de mobilização em prol do desenvolvimento regional. "Estamos discutindo temas importantes, discussões avançadas em relação às demais regiões. Estamos tendo um grande desafio de governar como parceiros, de forma conjunta. As mudanças do Brasil passam pelo Brasil Central", reforçou.

Agora no comando do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, o governador de Goiás, Marconi Perillo, disse que os governadores irão continuar com os encontros para discutir projetos com foco no desenvolvimento da região. "Vamos ter um fundo financeiro para investir em programas comuns. No Brasil, hoje, os governadores que estão apresentando a melhor agenda, buscando os melhores resultados, estão neste Fórum", destacou ao pontuar que os estados envolvidos têm características comuns. "São estados semelhantes em termo de economia, que são complementares; estados que produzem mais que a média brasileira, crescem no PIB também mais que a média nacional e geram mais emprego. Com potencial enorme para crescer e ajudar o Brasil", ressaltou.

Um dos principais defensores da criação do Brasil Central, o ex-ministro Mangabeira Unger, eleito secretário-executivo do Conselho de Administração, acredita que o método adotado pelos governadores pode ser aplicado em todo o País. "O Tocantins se juntou ao Centro-Oeste e ajudou a construir este conceito do Brasil Central e já produzimos, em conjunto, uma agenda de desenvolvimento que exemplifica um caminho para todo o Brasil. ? um grande momento para o País, nós estamos construindo uma revolução na política regional", apontou ao lembrar que essa é uma iniciativa construída de baixo para cima, ao nascer da iniciativa dos estados.

Continuidade

A programação deste Fórum continuará nesta quarta-feira, 11, com a participação dos governadores numa audiência pública no Senado Federal para apresentar o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central.

© 2015 - Tribuna do Interior - Todos os direitos reservados.
Expediente