Tribuna do Interior

Tocantins, Terça-feira, 28 de junho de 2022.
14/06/2022 - 18h29m

Projeto Dona Empresa certifica participantes e viabiliza geração de renda para mulheres

Por Priscila Cavalcante 
Foto: Divulgação SENAI/TO

Doze novas profissionais estão aptas a empreender e gerar renda após certificação no curso de Produção de Confeitaria Saudável oferecido por meio do projeto Dona Empresa. O projeto foi realizado por meio da parceria entre Polícia Militar (PM), a Associação Comercial e Industrial de Palmas (ACIPA), Quavi Biomercado, Instituto Aurum, Ronã Contadores e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). O objetivo é qualificar e inserir no mercado de trabalho mulheres atendidas pela Patrulha Maria da Penha da PM. A entrega dos certificados aconteceu nesta terça-feira, 14/06, na sede da ACIPA em Palmas.

Ao concluírem o curso, foi oferecida orientação de profissionais da Ronã Contadores às mulheres participantes para a formalização como Micro Empreendedoras Individuais. Com a parceria da Quavi Bio Mercado elas terão a chance de vender seus produtos e gerar renda no espaço da loja.

A iniciativa do projeto surgiu como uma forma de dar independência financeira para mulheres que sofrem algum tipo de violência atendidas pela Patrulha Maria da Penha que atende mulheres em situação de violência doméstica com medida protetiva de urgência, como explica a capitã da PM, Roberta de Oliveira.

"A gente já vem fazendo esse trabalho há quase 4 anos e uma das demandas que percebíamos era a dependência financeira do agressor e, muitas vezes, voltava para situação de violência. O projeto foi muito importante por conseguir dar essa possibilidade dessa mulher empreender e sair de vez deste ciclo de violência", conta a responsável pela Patrulha.

O curso foi ministrado pelo SENAI por meio da escola de Taquaralto. "O SENAI tem como missão capacitar para atender a indústria, mas ela também vai além ao focar no desenvolvimento. Quando nós fechamos essa parceria com a PM para atender esse público esse foi o foco, o desenvolvimento deste público e da comunidade", destacou a gerente da unidade, Patrícia Vaz.

O presidente interino da ACIPA, Davi Goveia, destacou a bandeira social da instituição que abraçou o projeto por sugestão de sua diretoria entendendo ser um trabalho "firme, consistente e de grande alcance". O projeto Dona Empresa conta ainda com a parceria do Instituto Aurum que somou às capacitações oferecidas pelo curso às alunas.

Mudança de vida

Recebendo seu certificado na ocasião, a então aluna do curso Lua Cavalcante, de 38 anos, afirmou que pretende viver da renda gerada pelo seu futuro negócio que já tem até nome. "Eu, de certa forma, estava isolada e com o projeto eu pude estar de volta com outras pessoas, vendo, aprendendo e sabendo outras histórias. O curso foi bom pra gente aprender a ministrar nossa culinária, pois eu já sabia fazer, mas não da forma que foi ensinado com a gramatura, calculando ingredientes, pra ter uma base de preço, proporção e variedade. Pretendo viver da minha venda, da produção, e seguir em frente, quem sabe todo mundo vai conhecer um dia o Cantinho da Lua", planeja.

© 2015 - Tribuna do Interior - Todos os direitos reservados.
Expediente