Tribuna do Interior

Tocantins, Sábado, 28 de maio de 2022.
05/05/2022 - 18h13m

Serviço de Verificação de Óbitos do Tocantins recebe visita técnica da Universidade Estadual de Ohio/ EUA

Laiany Alves ? Governo do Tocantins 
Foto: André Araújo/Governo do Tocantins
O SVO é o responsável por determinar a causa do óbito, nos casos de morte natural, sem suspeita de violência, com ou sem assistência médica.
O SVO é o responsável por determinar a causa do óbito, nos casos de morte natural, sem suspeita de violência, com ou sem assistência médica.
  • A equipe realizou reuniões nos municípios de Palmas e Araguaína, locais onde possuem o Serviço no Tocantins.
  • O Tocantins auxiliou na tradução do questionário da Autópsia Verbal da OMS, adaptando para as especificações do nosso país.

A equipe do Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) da Secretaria de Estado da Saúde (SES-TO) recebeu no período de 27 de abril a 03 de maio, a visita técnica da professora da Universidade Estadual de Ohio/EUA e membro do grupo de referência da Organização Mundial de Saúde (OMS) para aprimoramento da notificação das causa de mortes no mundo, Clarissa Surek-Clark. As reuniões tiveram objetivo de estabelecer uma cooperação técnica com o serviço, para atividades de Autópsia Verbal, através de um questionário recém  lançado pela OMS.

Clarissa Surek-Clark  disse que "cerca de dois terços dos óbitos no mundo não são certificados por um profissional, a elucidação destes casos, com a utilização de ferramentas adequadas são importantes para a saúde, pois este conhecimento auxilia na definição de prioridades e de alocação de recursos".

A professora complementou ainda que "o Tocantins foi escolhido devido ao comprometimento e seriedade do trabalho desenvolvido pela equipe do SVO. Além disso, o Estado possui outros critérios e perfis epidemiológicos que vão subsidiar o trabalho para os demais serviços. A cooperação técnica também será realizada no SVO de Curitiba/PR, SVO/São Paulo e outro a ser escolhido na região nordeste do país".

A gerente do SVO/TO, Luzia Rodrigues Nogueira, disse que a equipe do Tocantins auxiliou na tradução do questionário da Autópsia Verbal adaptando para as especificações do nosso país. "Nossa equipe já deu uma grande contribuição para o trabalho do SVO no país e irá auxiliar os estudos no mundo, para melhor definição das causas de óbitos com fins de interesse da saúde. A autópsia verbal tem a finalidade de elucidar as mortes por causas mal definidas, pois são realizadas entrevistas com as pessoas próximas da pessoa falecida sobre as circunstâncias que levaram a morte".

A equipe realizou reuniões nos municípios de Palmas e Araguaína, locais onde possuem o Serviço no Tocantins. Na oportunidade ainda foi articulado com os médicos do SVO a realização de necropsia minimamente invasiva através do uso de aparelho de ultrassonografia.

As causas de óbitos integram as estatísticas de mortalidade e são tradicionalmente utilizadas em todo o mundo para a avaliação da situação de saúde e elaboração de políticas públicas. Nos casos em que a morte ocorre sem o acompanhamento de um médico que ateste as causas, profissionais da saúde adotam a autópsia verbal como alternativa para levantar informações. Os dados permitem esclarecer a causa dos óbitos, o que é importante para a saúde pública, pois este conhecimento auxilia nas definições da política pública.

No Brasil, essa iniciativa de AV está inserida no conjunto de ações para o aprimoramento da qualidade dos sistemas de informação em saúde.

SVO

O Serviço de Verificação de Óbito (SVO) é o responsável por determinar a causa do óbito, nos casos de morte natural, sem suspeita de violência, com ou sem assistência

© 2015 - Tribuna do Interior - Todos os direitos reservados.
Expediente